Andreas Antonopoulos chama o Debate de Abastecimento ETH de „Improdutivo e Perigoso“.

  • Durante a última semana, o crypto Twitter debateu intensamente o fornecimento do Ethereum
  • Andreas Antonopoulos inicialmente chamou o debate de „bobagem“.
  • Antonopoulos apareceu no Podcast Unchained e instou as pessoas a se concentrarem mais na construção de suas próprias soluções

Além da DeFi, o debate em torno do fornecimento do Ethereum tem sido o tópico de tendências no crypto Twitter durante a última semana.

O debate depende de duas questões: qual é a atual oferta circulante da ETH? E seu total pode ser verificado de forma independente? Esta questão já foi discutida antes, mas foi reacendida por um tweet do Bitcoin influencer e do fundador da Morgan Creek Capital, Anthony Pompliano.

O tweet concluiu que,“a comunidade Ethereum não consegue descobrir qual é o total do fornecimento pendente do bem“.

Muitos etéreos foram rápidos em discordar. O conhecido educador de cadeia de bloqueio Andreas Antonopoulos também ponderou sobre a controvérsia, chamando-a de „bobagem“ em um tópico do Twitter publicado em 10 de agosto.

Em 14 de agosto, ele apareceu no Podcast Unchained com Laura Shin. Lá, ele dobrou a sua posição,

„a[s] questão[s] reflete algumas suposições de enquadramento profundo e uma incapacidade de ver além dessas suposições“. Este é o tipo de coisa tão frequentemente nivelada à Bitcoin por pessoas que não entendem o que é ou porque é importante“.

Para Antonopoulos, o debate não é honesto,

„ver isso [esse tipo de argumento] sendo usado por pessoas interessadas em Bitcoin contra Ethereum, me pareceu não ser necessariamente uma questão de boa fé ou que seja interessante“.

Desafios exclusivos ao Ethereum

O tribalismo criptográfico não é novidade, mas muitas vezes pode obscurecer as partes mais substantivas da conversa. Como uma compreensão mais profunda do que se trata da cadeia de bloqueio Ethereum que torna os cálculos de fornecimento menos simples.

Esta questão também foi discutida no episódio Unchained, e o ponto crucial do desafio, de acordo com Antonopoulos, é,

„em Bitcoin, há um método API específico onde você pode pedir a seu nó que lhe dê a soma total. No Ethereum, não é tão fácil fazer isso. Isso não significa que não haja uma resposta, ou que a resposta não seja validada. Apenas significa que é menos acessível, e dependendo de como você escreve o roteiro para encontrar a resposta, você pode obter respostas diferentes“.

Há uma variedade de fatores específicos do Ethereum que tornam o cálculo de seu fornecimento mais complicado do que o Bitcoin. Por exemplo, ele usa um sistema de balanço de contas, endereços de queimadas, tem tempos de bloco diferentes e também há „recompensas para o tio“ a serem levadas em conta.

Como Antonopoulos o descreve,

„as recompensas dos tios fazem parte do sistema de consenso, ao contrário do Bitcoin onde o vencedor leva tudo, no Ethereum os despojos são compartilhados pelo vencedor e 2º, 3º, 4º, lugar, etc.“.

Os tios são emitidos com um atraso de até seis blocos e podem formar até 87% da recompensa do bloco, o que os torna cruciais para contabilizar, mas difíceis de calcular.

Um apelo por um Menos Maximalismo

Muitos pareciam estar se vangloriando da dificuldade de fixar um único total para o fornecimento do Éter. De acordo com Antonopoulos, esta atitude é

„improdutivo, porque focar demais no que uma cadeia deveria estar fazendo em vez de construir suas próprias soluções é uma perda de tempo“.

„perigoso, porque nenhum sistema está acima de críticas ou com falhas, e se você tomar uma posição de pureza absoluta e um problema for descoberto, não há como recuar disso“.

Cypherium CEO Predicts Cross-Border CBDC Payments to Occur „Soon

 

Sky Guo, founder of the Cypherium blockchain, predicts that cross-border payments for central bank digital currencies will occur „in the next two years“ or „even earlier“.

In an interview with Cointelegraph July 13, Guo said the development of CBDCs among central banks makes it likely that certain European Union countries, China and the United States, will take the lead and experiment with cross-border payments sooner than expected.

Stellar Foundation partners with Samsung to integrate its Blockchain ecosystem

Cross-border challenges of CBDCs
Countries around the world are experimenting with CBDC pilots at the national level, such as the giant Didi, which has signed a „strategic partnership“ with the People’s Bank of China’s Digital Currency Research Institute. Therefore, exploring cross-border payment with other CBDCs is inevitable, according to Guo.

However, Guo also noted that countries are approving CBDCs differently and using different systems and technology. Unless interoperability issues between chains can be resolved, barriers such as interaction with various payment systems could prevent the global adoption of CBDCs. He added that:

„CBDCs generally fall into two categories: retail and wholesale. Retail CBDCs are used for day-to-day purchases and wholesale CBDCs for bank-to-bank transactions that have little traffic.

Chinese Power Provider Deploys Blockchain Node in State Network

There is a solution
Guo told Cointelegraph that the Crypto Cash blockchain, which is a combination of working test (PoW) and HotStuff consensus algorithms, has already developed an inter-string interoperability solution for CBDCs.

As one of the founding members of the OMFIF’s Digital Monetary Institute, Guo has also participated in several virtual roundtables with De Nederlandsche Bank, the European Central Bank, the Bank of France, the People’s Bank of China’s Digital Currency Research Institute and others.

Zcash launches a new version of the FROST signature scheme
As Cointelegraph reported earlier, OMFIF, a global think tank for central banking, has announced the launch of the Digital Money Institute, aimed at supporting the closing of the gap between digital currencies and traditional banking.

Ein paar Spiele Apps

Wie der Name schon sagt, können Sie mit einer Casino-App Ihre Lieblingsspiele auf mobilen Geräten spielen. Die Apps der besten Casinoseiten sind sehr eindringlich, mit Flair und Witz gestaltet. Von Android- und iOS-Geräten aus zugänglich, können Sie auch unterwegs eine große Auswahl an Spielen genießen. Außerdem können Sie von einer Reihe süßer Boni profitieren, indem Sie die App herunterladen und ausführen. Der gelegentliche Einzahlungsbonus, Freispiele und andere warten darauf, in Ihre Tasche zu gelangen!

Bingo Anwendungen

einfach spielenDie Zahl der Bingoplätze in der Offline-Welt der Ziegel und Mörtel nimmt langsam ab. Also, wo sind alle Spieler hin? Sie haben es erraten – sie fangen an, mobile Bingo-Apps abzuholen und müssen einfach nicht mehr zu einem spezialisierten Veranstaltungsort gehen. Normalerweise brauchen Sie nicht einmal eine App, um Echtgeld-Bingo auf Ihrem mobilen Gerät zu spielen, aber diese sind auch verfügbar. Die meisten Online-Bingo-Unternehmen werden Ihnen eine optimierte mobile Seite anbieten, die in Ihrem normalen mobilen Browser funktioniert, ohne dass Sie zusätzliche Anwendungen oder Software herunterladen müssen.

Slot-Anwendungen

Sie können Echtgeldspielautomaten in vielen Online-Casinos spielen, die Spielern in verschiedenen Ländern zur Verfügung stehen – insbesondere in Großbritannien gibt es eine große Auswahl, und es ist natürlich völlig legal. Die meisten dieser Casinos haben Slots-Anwendungen, die auf allen mobilen Betriebssystemen wie Apple, Android und in geringerem Maße auch Windows Phone verwendet werden können. Sie können normalerweise große fördernde Angebote wie Ablagerungsprämien, freie Drehbeschleunigungen, sowie massive Jackpots finden, die Sie groß träumen lassen. Einige der beliebtesten Spielautomaten sind Mega Moolah, Golden Goddess, Cleopatra, Zeus, Rainbow Riches, Siberian Storm, Game of Thrones und Gonzo’s Quest. Dies ist nur ein kleines Beispiel für die Spielautomaten, die Sie online spielen können, da es hunderte von Spielautomaten gibt, die regelmäßig weiterentwickelt werden.